Governador do Amazonas diz que mandantes de mortes em presídios foram identificados

02:05 Geral, Notícias 28/05/2019 - 10h17 Brasília Embed

Renata Martins

Uma disputa entre presos que integram a mesma facção criminosa é apontada pelo governo como a causa do assassinato de 55 detentos ocorrido em presídios de Manaus em pouco mais de 24 horas.

 

A matança teve início no domingo (26), quando 15 pressos foram assassinados durante a visita de familiares no Complexo Penitenciário Anísio Jobim – o Compaj.

 

Em uma ação coordenada, nessa segunda-feira (27) outros 40 presos foram assassinados em quatro unidades prisionais.

 

O governador Wilson Lima falou sobre as medidas adotas pelo Estado.

 

Após as mortes, o governo suspendeu as visitas em todas as unidades prisionas do estado. 

 

Um Gabinete de Crise envolvendo órgãos do sistema de segurança, poder judiciário e representantes do legislativo, foi criado.

 

Os reforços federais da Força Tática de Intervenção Prisional começam a chegar nesta terça-feira (28), em Manaus, para atuar na intervenção nos presídios.

 

A expectativa  é que 100 agentes estejam na cidade até o fim da semana.

 

O governo também pediu a extensão da presença da Força Nacional que já atua em apoio nas unidades prisionais desde 2017.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique