Técnica que utiliza pele de tilápia no tratamento de queimados poderá ser usada pelo SUS

01:23 Geral, Sonoras 09/05/2019 - 16h32 Brasília Embed

Dayana Vítor

Uma técnica simples, barata e menos dolorosa para o tratamento de queimaduras de segundo e terceiros graus poderá ser incorporada ao Sistema Único de Saúde: a pele de tilápia.

 

Nesta quinta-feira (9), o idealizador do tratamento, o médico pernambucano, Marcelo Borges, apresenta a tecnologia ao presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandeta.

 

A ideia e expandir o tratamento que já ocorre de forma experimental no Ceará, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Pernambuco para todo o Brasil.

 

Somente depois da aprovação da Anvisa, a técnica poderá ser utilizada em todos hospitais públicos.

 

Segundo a pesquisa da Universidade Federal do Ceará, a pele de tilápia pode ser mantida nas queimaduras por vários dias, e tem duas vezes mais colágeno que a pele humana.

 

Por isso, melhora a cicatrização, evita infecções e perda de líquidos e proteínas. 

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique