Fé e tapetes de sal marcam o Corpus Christi em várias cidades

03:25 Geral, Notícias 20/06/2019 - 18h00 Brasília Embed

Sayonara Moreno

Serragem, corantes, água, café, sal, terra e areia, tudo vira preciosidade nas mãos criativas de jovens que criam os tradicionais tapetes de rua, na celebração de Corpus Christi.

 

Lembrada, sempre 60 dias após o Domingo de Páscoa, a data levou fiéis às ruas de todo o mundo, que participaram de diversas atividades ligadas à celebração da também chamada Festa da Eucaristia.

 

Na capital federal, o pároco da catedral metropolitana, padre João Firmino, destacou a união que a data traz entre os cristãos, não apenas os católicos. Para ele, unir na fé é o propósito da festividade.

 

E, nesta data, o chão vira tela para belos desenhos e imagens referentes à fé cristã, não apenas católica. Form vários metros quadrados de desenhos por onde passaram a também tradicional procissão de Corpus Christi.

 

Em algumas capitais, a quinta é feriado, como no Rio de Janeiro, São Paulo, Maceió e Vitória. Em outras, é ponto facultativo. É o caso de Brasília. Àqueles que foram liberados do trabalho participaram de diversas atividades ligadas à data na área central, na Esplanada dos Ministérios.

 

Por lá, visitantes descansaram, jovens trabalharam duro no evento e muita gente aguardaram o momento da Missa de Corpus Christi.

 

Católica, a servidora pública, Luciana Fonseca, de 37 anos, aproveitou a data para passear com a família e mostrou aos filhos pequenos a tradição dos famosos tapetes.

 

Na capital do país, os tapetes são confeccionados por 600 jovens, de 18 movimentos ligados à Arquidiocese.

 

O trabalho sob o sol árduo envolveu a coleta de materiais, separação, tingimento de serragem, desenho e colocação de cada material para preencher as linhas traçadas no chão.

 

Pela primeira vez, a estudante de 17 anos Thayse Araújo participou da atividade. Na aparência, cansaço, mãos tingidas, pés descalços e um sorriso de gratidão.

 

Em Brasília foram 120 metros de 28 tapetes sobre o canteiro central, em um longo e colorido corredor até o altar, montado exclusivamente para a celebração conduzida pelo Cardeal Arcebispo de Brasília, dom Sérgio da Rocha.

 

A festa de Corpus Christi foi instituída oficialmente pelo papa Urbano 4, no século 13.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique