Governo do Maranhão notifica 217 cidades que tiveram suplementação da vitamina A abaixo da meta

02:30 Geral, Notícias 15/06/2019 - 10h39 Brasília Embed

Renata Martins

A deficiência dela aumenta as chances de infecções respiratórias, gastrointestinais e problemas oculares. Estamos falando da vitamina A.

 

Ela tem um papel importante na imunidade do nosso corpo, atua na visão, no sistema imunológico e nas mucosas e é uma barreira de proteção contra infecções.

 

A ingestão de vitamina A adequada resulta na redução do risco global de morte em 24%, de acordo com dados do Ministério da Saúde, divulgados pelo Governo do Maranhão.

 

A pediatra Adriana Graziano afirma que em alguns tratamentos a suplementação de vitamina A pode reduzir pela metade a mortalidade.

 

A médica destaca como exemplo o sarampo.

 

No Maranhão, a expectativa era fazer a suplementação de cerca de 500 mil crianças até cinco anos.

 

Porém, quase 60% do público-alvo não recebeu o complemento do nutriente, em 2018.

 

Por causa da baixa cobertura, a Secretaria de Saúde do Estado enviou aos 217 municípios maranhenses uma nota técnica sobre importância da distribuição de vitamina A para crianças de 6 meses a 5 anos.

 

A suplementação de vitamina A é administrada de forma simples, como explica a pediatra Adriana Graziano.

 

No Maranhão, a suplementação de vitamina A é realizada via oral nas Unidades Básicas de Saúde.

 

Para crianças de 6 a 11 meses, é dada uma cápsula em dose única; já as de 12 a 59 meses recebem o dobro da dose a cada seis meses.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique