Praias de São Luís podem ser liberadas para banho até agosto

03:02 Geral, Notícias 09/07/2019 - 18h03 Brasília Embed

Renata Martins

Férias na praia!!! Um sonho para muita gente que está enfrentando as baixas temperaturas em parte do país.

 

No nordeste, as praias têm um atrativo a mais: a água quentinha! Mas de norte a sul, algumas cidades enfrentam um problema que pode prejudicar aquele mergulho: a poluição das águas.

 

No Maranhão, por exemplo, todas as praias da capital São Luís estão impróprias para banho.

 

A Secretaria de Meio Ambiente do estado coleta e analisa semanalmente amostras de água de 21 pontos distribuídos nas praias da Ponta d’Areia, São Marcos, Calhau, Olho d’Água, Praia do Meio e Araçagy.

 

O resultado das análises apontou a presença de bactérias, entre elas, coliformes fecais, numa quantidade acima dos parâmetros estabelecidos pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente.

 

Encarregado do Laboratório de Análises Ambientais do Maranhão, Paulo Rocha, cita problemas que interferem diretamente na condição de balneabilidade das praias de São Luís e região metropolitana.

 

Sonora: "O que mais agrava de um modo geral pra essa condição de imprópria são os lançamentos irregulares de esgoto, a fala de saneamento básico e o período chuvoso.''

 

O Governo do Maranhão instituiu um grupo com a participação de secretarias de estado e prefeituras para buscar soluções para a melhoria da balneabilidade.

 

Entre as medidas já em curso está o aumento na fiscalização de lançamentos de esgotos irregulares na orla por empreendimentos privados.

 

A boa notícia é que, ainda neste mês, o mergulho pode ser liberado em boa parte das praias da capital maranhense.

 

Segundo Paulo Rocha, pela experiência do monitoramento de anos anteriores, após o fim do período chuvoso, os resultados da balneabilidade voltam a indicar que as águas estão próprias para banho.

 

Sonora:  "A gente espera que agora no mês julho-agosto em diante, período de seca, de estiagem, as praias voltem a ter como parâmetros a qualidade de própria, porque no período chuvoso…"

 

Para avisar os banhistas sobre as condições da água do mar, a secretaria de meio ambiente do Maranhão costuma espalhar placas com as informações. E para quem prefere entrar no mar mesmo assim, fica o alerta:  ingerir água contaminada pode dar diarreia, vômito e problemas de pele.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique