Projeto Povos vai mapear comunidades tradicionais do Rio de Janeiro

03:14 Geral, Notícias 11/07/2019 - 18h01 Rio de Janeiro Embed

Fabiana Sampaio

Territórios, identidades e tradições de 48 comunidades caiçaras, 8 quilombolas e 8 indígenas serão mapeados e caracterizados em iniciativa inédita. 

 

Até 2023,  a Fiocruz e o Fórum de Comunidades Tradicionais vão promover um mapeamento social de 64 comunidades de Angra dos Reis e Paraty, no Rio de Janeiro. 

 

Entre os territórios, estão 32 comunidades que foram recém-declaradas Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

 

Chamado de Projeto Povos, a iniciativa é uma exigência do Ibama à Petrobras, no licenciamento ambiental para a produção de petróleo e gás no Polo Pré-sal, na Bacia de Santos.

 

O projeto vai avaliar também os possíveis impactos dessa exploração sobre os territórios tradicionais dos três municípios.

 

O  Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina, parceria entre o Fórum e a Fiocruz, que é  responsável pelo projeto, vai fazer uma cartografia social para  caracterizar o conjunto de comunidades, levantando a situação fundiária e as demandas das comunidades em relação a saúde, educação, saneamento, práticas culturais, trabalho e renda, entre outros temas

 

Segundo um dos coordenadores do Observatório, Edmundo Gallo,  todo o processo vai contar com o protagonismo de técnicos comunitários desses locais.

 

Marcela Cananea nasceu na praia do Sono, onde fica uma das comunidades caiçaras de Paraty e é uma das lideranças que participa da construção do projeto.

 

Ela destaca que o mapeamento vai dar a essas comunidades mais instrumentos na luta para regularização de terras, além de contribuir para a redução de impactos da exploração do Pré-Sal na região.

 

O lançamento oficial do Projeto Povos, aberto ao público, será no próximo sábado (13), durante a durante a Flip, Festa Literária Internacional de Paraty. 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique