Viva Maria: Uma conversa com Íris Borges, a escritora que tem nas árvores sua conexão com a vida

10:08 Geral, Programetes 17/07/2019 - 15h29 Brasília Embed

Apresentação Mara Régia

Silêncio. A natureza hoje vai falar em nome de todas as pessoas que pagaram com a vida o preço da floresta em pé. De Chico Mendes a Maria do Espírito Santo, não foram poucos os que tombaram na luta. Neste 17 de julho, vale lembrar que preservar florestas é proteger a vida.

 

Isso porque quando uma floresta deixa de existir, o prejuízo é inestimável. A perda da cobertura vegetal acusa da degradação do solo e, consequentemente a desertificação.

 

A destruição das florestas afeta também o clima já que elas têm um importante papel na manutenção da temperatura, nos ventos e no ciclo das chuvas. Mas apesar disso, florestas têm sido ameaçadas em todo o mundo. Culpa da ganância e da degradação descontrolada. No Brasil, a Mata Atlântica é o exemplo mais cruel dessa realidade.

 

Desmatada desde os primórdios da colonização, esta floresta sofreu o impacto de forma dramática dos ciclos econômicos agrícolas, como a plantação da cana-de-açúcar e do café.

 

Na Amazônia, temos que ter uma atenção muito especial, porque esse tesouro precisa ser mantido a qualquer custo. Não à toa, o Código Florestal, em seu Artigo 1º, define as florestas como bens de interesse comum a todos os habitantes do país. Cuidar dessa herança é dever de todos nós que queremos nossa natureza cada mais viva. Natureza viva!

 

E viva o Dia de Proteção das Florestas! E que tal comemorar o dia plantando uma árvore? E não se esqueça de plantar também boas sementes no seu coração, palavras e obras. Eu, por exemplo, se estivesse no Acre, certamente comemoraria na biblioteca da floresta. Isso porque a luz da química do papel, da árvore ao livro, um longo percurso tem que ser feito. E, nesse caminho, tem que estar a consciência de que papel é árvore.

 

Não desperdice esse recurso tão valoroso. Não desperdice também a chance de conversar com pessoas que são verdadeiras árvores. Gente como a escritora Íris Borges, que, há 40 anos, vive rodeada de escritores em Brasília, que têm nela um espaço-casa. É a Casa de Autores. Bem-vinda, Íris! 

 

 

Viva Maria: Programete que aborda assuntos ligados aos direitos das mulheres e outros aspectos da questão de gênero. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique