Bolsonaro e governadores da Amazônia Legal se reúnem na terça para tratar de queimadas

03:17 Geral, Notícias 25/08/2019 - 19h57 Brasília Embed

Kariane Costa

A operação de combate aos incêndios florestais na Amazônia realizada pelas Forças Armadas brasileiras já começou neste fim de semana. No domingo (25), mais três estados foram autorizados a receber o reforço dos militares: Acre, Mato Grosso e Amazonas.

 

Rondônia, Roraima, Tocantins e Pará já formalizaram o pedido de ajuda. O presidente Jair Bolsonaro marcou para esta terça-feira (27) reunião com os governadores dos nove estados da Amazônia Legal para tratar das queimadas na região.

 

A mobilização ocorre depois da assinatura do decreto pelo presidente Jair Bolsonaro que autoriza a Garantia da Lei da Ordem  na região da Amazônia Legal.

 

Aeronaves já foram deslocadas para fazer o combate, como detalha o chefe do Estado-Maior, tenente brigadeiro Raul Botelho.

 

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, afirmou que a pasta vai dar apoio as investigações sobre uma possível ação criminosa de fazendeiros realizada em 10 de agosto e denominada de Dia do Fogo.

 

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pediu apoio aos estados. Ele afirmou que não é possível desenvolver as ações de fiscalização e controle sem o apoio estadual no suporte de policiamento.

 

Salles justificou a intervenção das Forças Armadas como uma medida importante para o aumento de crimes ambientais e queimadas que têm, segundo ele, crescido desde de 2012.

 

Também neste domingo, o ministério da Economia anunciou a  liberação imediata de R$ 38,5 milhões para o combate os incêndios.

 

O recurso, oriundo do Ministério da Defesa, previsto no orçamento deste ano para o emprego das operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), estava bloqueado pelo governo e, a pedido do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, foi descontingenciado.

 

Já pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro agradeceu aos chefes de Estado de outros países pelo apoio para conter os incêndios na Amazônia. Meu muito obrigado a dezenas de chefes de estado que me ouviram, escreveu Bolsonaro nas redes sociais.

 

Bolsonaro afirmou que o Brasil é um país democrático comprometido com a proteção ambiental e que respeita a soberania de cada país.

 

O tuíte do presidente veio após o anúncio, em agências internacionais, de que países do G-7 vão apoiar o Brasil no combate aos incêndios florestais.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique