Dodge recorre ao STJ para acessar inquérito sobre ilegalidades na apuração do caso Marielle Franco

01:09 Geral, Notícias 16/08/2019 - 21h49 Brasília Embed

Victor Ribeiro

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu que o Superior Tribunal de Justiça garanta o acesso da PGR ao inquérito que apura possíveis irregularidades na investigação dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. As execuções ocorreram no dia 14 de março do ano passado, na Zona Norte do Rio de Janeiro e, até agora, as autoridades fluminenses não conseguiram solucionar o crime.

 

A PGR quer ter acesso a uma investigação paralela, que tenta descobrir se ocorreu alguma fraude no inquérito conduzido pela polícia e pelo Ministério Público do Rio. A suspeita é que irregularidades cometidas por agentes públicos possam ter prejudicado a apuração principal. De acordo com dois informantes da procuradoria, desvios e deficiências da investigação poderiam levar à punição de inocentes, enquanto os reais autores dos assassinatos ficariam impunes.

 

A procuradora recorreu ao STJ porque, no mês passado, a primeira instância da Justiça do Rio seguiu a orientação do Ministério Público fluminense e negou o acesso da PGR à investigação.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique