Justiça Desportiva orienta árbitros a relatarem atos homofóbicos durante partidas de futebol

01:03 Geral, Notícias 20/08/2019 - 15h40 Brasília Embed

Rodrigo Ricardo

Prevenção é a nova estratégia da Justiça Desportiva para coibir a homofobia dentro dos estádios brasileiros.

 

A recomendação, assinada pelo procurador Felipe Bevilácqua, é que clubes e federações promovam campanhas educativas.

 

A partir desta semana, os árbitros estão orientados, ainda, a relatar nas súmulas e documentos oficiais dos jogos qualquer tipo de manifestação de preconceito durante as partidas.

 

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva quer deixar bem claro que o estádio de futebol não é “uma terra sem lei”.

 

Além do trabalho pedagógico, também haverá punição a quem praticar ofensas homofóbicas.

 

As penas variam de multa, perda de pontos e até a eliminação do clube. 

 

Durante as eliminatórias da Copa da Rússia, a CBF foi multada em R$ 450 mil devido a cantos homofóbicos da torcida.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique