Sequestrador de ônibus é morto na Ponte Rio-Niterói; reféns são liberados ilesos

01:50 Geral, Notícias 20/08/2019 - 12h18 Rio de Janeiro Embed

Ícaro Matos

Terminou com o sequestrador morto e os reféns liberados ilesos o sequestro de ônibus, na Ponte Rio-Niterói, na manhã desta terça-feira (20).

 

No total, 37 pessoas foram feitas reféns, incluindo o motorista do coletivo, e seis chegaram a ser liberadas pelo sequestrador ao longo das negociações.

 

Por volta das 9h, um atirador de elite do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar foi autorizado a fazer disparos e conseguiu atingir o sequestrador, que morreu na hora.

 

Segundo a PM, foram três horas de cerco, que começou logo após um homem armado, que estava dentro de um ônibus que seguia para o Rio, obrigar o motorista a atravessar o coletivo na pista, na subida para o vão central. O ônibus sequestrado, da Empresa Galo Branco, fazia a linha 2520, que liga o Jardim Alcântara, em São Gonçalo, na região metropolitana, até o Estácio, no Centro do Rio de Janeiro.

 

O sequestrador teria se identificado como policial militar, mas a identidade dele ainda não tinha sido confirmada até as 10h.

 

O homem também teria dito que estava com gasolina e ameaçou botar fogo no coletivo. Ele estaria armado, com um revólver, uma faca e um taser, que é uma arma de choque. Posteriormente, a PM informou que a arma usada pelo sequestrador era um simulacro.

 

O cerco ao ônibus sequestrado foi feito pela Polícia Rodoviária Federal e pela Polícia Militar. Inicialmente a negociação foi conduzida por policiais rodoviários federais, já que a Ponte Rio-Niterói faz parte da BR-101 e é uma via de jurisdição federal, mas homens do Bope, especialistas em ocorrências com reféns, assumiram o caso pouco antes das 8h. Devido à ocorrência, a Ponte Rio-Niterói teve que ser totalmente interditada.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique