Ceará registra detenção de 55 pessoas envolvidas em onda de ataques a veículos e prédios públicos

02:29 Geral, Notícias 25/09/2019 - 18h57 Brasília Embed

Adalto Gouveia*

Cerca de 55 pessoas já foram presas por envolvimento na onda de ataques no Ceará. Entre eles, um advogado que foi presos quando tentava entrar na casa de privação provisória de liberdade em Itaitinga – cidade da região metropolitana de Fortaleza.

 

Nesta quarta-feira (25), o secretário de Segurança Pública do Estado, André Costa, afirmou, em entrevista a rede de Rádios EBC, que há uma redução nas ocorrências.

 

Na capital cearense, no final da noite dessa terça-feira, criminosos atearem fogo em um ônibus no bairro de Messejana. Uma passageira teve os pés queimados quando tentava escapar das chamas.

 

Ainda não há registro de vítimas fatais. De acordo com o secretário André Costa, envolvidos nas ações criminosas também estão entre as vítimas. Em Canindé, por exemplo, ao incendiar um veículo, um menor de idade teve 70% do corpo queimado e está hospitalizado em estado grave.

 

Segundo o governo estadual, os ataques são uma retaliação do crime organizado ao endurecimento no controle dos presídios.

 

No início deste ano, o Ceará também registrou uma onda de ataques a veículos e prédios públicos.

 

O governador Camilo Santana anunciou a transferência de centenas de detentos para presídios federais.

 

O secretário de Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, dá detalhes sobre essas transferências.

 

O Ministério da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro informou que disponibilizou as vagas no Sistema Penitenciário Federal para receber líderes criminosos que estejam envolvidos em ações no Ceará.

 

Desde a noite de sexta-feira, já foram registrados mais de 40 ataques a ônibus, carros particulares, caminhões com carga ou veículos das companhias de energia e de água e esgoto do estado.

 

 

* Com reportagem de Renata Martins

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique