Justiça revoga prisões de Garotinho e Rosinha

01:38 Geral, Notícias 04/09/2019 - 09h54 Rio de Janeiro Embed

Ícaro Matos

A Justiça do Rio de Janeiro revogou as prisões dos ex-governadores do estado, Anthony Garotinho e Rosinha Mateus.

 

A decisão foi tomada no Plantão Judiciário, pelo desembargador Siro Darlan.

 

Segundo o magistrado, a prisão cautelar é medida de exceção que somente deve ser decretada ou mantida quando evidenciada a sua necessidade, o que não ocorreu no caso.

 

Com isso, o casal vai responder ao processo em liberdade, mas terá que cumprir algumas determinações como se apresentar à Justiça até o quinto dia útil de cada mês com uma prova de residência, não entrar em contato com outros réus ou testemunhas do caso e não sair do país sem autorização judicial.

 

O casal foi detido na manhã de terça (3), em uma operação conjunta do Ministério Público e da Polícia Civil.

 

A prisão foi decretada pela Segunda Vara de Campos dos Goytacazes, em processo que investiga o superfaturamento de contratos, entre a prefeitura do município do Norte Fluminense e a construtora Odebrecht, para construção de casas populares, durante a gestão de Rosinha Mateus, entre 2008 e 2013.

 

De acordo com o Ministério Público, o prejuízo ao erário pode chegar a R$60 milhões, sendo que R$25 milhões teriam sido usados para pagamento de propina.

 

A defesa de Garotinho e Rosinha afirma que não houve superfaturamento e que, inclusive a Odebrecth considerou ter sofrido prejuízo no contrato firmado com a prefeitura de Campos e ingressou com ação judicial para cobrar R$33 milhões do município.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique