PF investiga venda de vagas em universidade de cidade paulista

01:45 Geral, Notícias 03/09/2019 - 13h14 São Paulo Embed

Nelson Lin

A Operação Vagatomia, que investiga a venda de vagas e fraudes em um curso de medicina da Universidade Brasil, em Fernandópolis, no estado de São Paulo, foi deflagrada pela Polícia Federal, nesta terça-feira (3).

 

Foram cumpridos 45 mandados de busca e apreensão, 11 prisões preventivas e 11 prisões temporárias, além de 10 medidas cautelares. A Justiça também determinou o bloqueio de bens dos envolvidos, no valor R$ 250 milhões.

 

De acordo com as investigações, o dono, que também é reitor da universidade, montou um esquema dentro da instituição para vender vagas de transferência, ingresso e financiamento do Fies - Programa de Financiamento Estudantil - por até R$ 120 mil, por aluno.

 

As pessoas que compravam essas vagas tinham alto poder aquisitivo e, por isso, não poderiam ser beneficiadas pelo programa de financiamento. Segundo estimativas da Polícia Federal, cerca de R$ 500 milhões do Fies e ProUni, o Programa Universidade para Todos, teriam sido concedidos de forma fraudulenta pela universidade.

 

A Polícia Federal informou que os recursos obtidos irregularmente foram aplicados em imóveis, no Brasil e no exterior, além da compra de jatinhos e carros de luxo. Enquanto isso, o campus de Fernandópolis sofria com a falta de dinheiro.

 

Além do reitor, foram detidos o filho, que também participava do esquema, e funcionários que teriam vendido as vagas de financiamento do Fies e do ProUni. Os presos serão indiciados pelos crimes de organização criminosa, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistemas de informações e estelionato. As penas somadas podem chegar a 30 anos de prisão.

 

A Universidade Brasil foi procurada pela reportagem e disse que não irá se pronunciar sobre o assunto.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique