Setembro Amarelo: governo faz campanha pela valorização da vida com foco em redes sociais

02:45 Geral, Notícias 18/09/2019 - 10h15 Brasília Embed

Lucas Pordeus León

Como parte das mobilizações do Setembro Amarelo, mês de combate ao suicídio, os ministérios da Saúde e da Mulher, Família e Direitos Humanos lançaram campanha de valorização da vida e de combate à depressão.

 

Serão veiculadas nos meios de comunicação peças de publicidade sobre o tema apelando para as redes sociais.

 

Um dos slogans é: ''Antes de curtir nas redes sociais, viva de verdade''. 

 

A ideia, segundo os ministérios, é pedir para que os jovens valorizem as relações presenciais em uma época em que muitos estão apenas conectados à internet, como destacou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

 

Os dados do ministério da Saúde estimam que 14 milhões de pessoas no Brasil tenham diagnósticos de transtornos ou sofrimentos mentais.

 

Cerca de 7,8% dos jovens com mais de 18 anos receberam diagnóstico de depressão. O número de atendimentos no SUS, o Sistema Único de Saúde, relacionados a depressão aumentou 52% em 4 anos, chegando a um crescimento de 115% entre os jovens.

 

E cerca de 80 mil pessoas tiraram a própria vida no ano passado.

 

Um dos principais obstáculos para buscar ajuda, segundo os ministérios, é o preconceito associado à depressão.

 

Foi o que aconteceu com Ricardo Esteves de Almeida, de 44 anos, que hoje é voluntário de uma associação que ajuda pessoas com a doença.

 

Ele tentou o suicídio duas vezes quando tinha 19 anos. Depois, demorou 14 anos para buscar ajuda profissional. Ricardo conta que sentia vergonha de falar do problema.

 

Hoje Ricardo se diz curado e sugere que os jovens falem cedo dos problemas que sentem para, se necessário, identificar a doença mais rápido. 

 

A depressão é um transtorno mental caracterizado por tristeza persistente e perda de interesse em atividades normalmente prazerosas.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique