Comandante diz que bombeiros mortos em incêndio usavam equipamentos modernos

02:42 Geral, Notícias 18/10/2019 - 21h23 Rio de Janeiro Embed

Fabiana Sampaio

O comandante do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro, coronel Roberto Robadei, afirmou, na noite desta sexta-feira, que os agentes que atuaram no combate ao incêndio em uma boate, no centro da capital, estavam usando equipamentos modernos, incluindo cilindros de oxigênio. Ele também assegurou que todos eram bastante experientes, com mais de dez anos na corporação.


Segundo Robadei, os três bombeiros morreram por inalação de fumaça e as circunstâncias das mortes estão sendo investigadas.

 

O Coronel não soube explicar, no entanto, como a tragédia aconteceu, mesmo com a guarnição estando bem equipada.

 

Além dos mortos, houve três feridos, sendo um em estado mais grave. Ele foi operado em um hospital público e depois transferido para uma unidade de saúde da corporação, na zona norte carioca. Onde também estão internados outros dois bombeiros.

 

De acordo com ele, a primeira avaliação era que se tratava de um incêndio simples, sem nenhuma complicação. Mas ele ressaltou que o prédio, um sobrado antigo, tinha muitas divisórias que serviram de armadilhas e os agentes tiveram dificuldade para sair.

 

“Estava sob controle e fomos surpreendidos. É uma casa antiga, eles provavelmente tiveram dificuldade de sair e foram surpreendidos pela fumaça. Eles estavam com os melhores equipamentos do mundo. É um momento muito triste para o Corpo de Bombeiros. Perdemos três companheiros e estamos com outros três militares em observação. E nós nos solidarizamos com as famílias desses guerreiros, heróis”.

 

O administrador Marcio Bonom trabalha no prédio ao lado do sobrado que pegou fogo e contou que cerca de dez pessoas saíram do estabelecimento logo no início das chamas.

 

“Quando foi 11h40 o nosso técnico de segurança entrou na nossa sala de reunião informando que o edifício ao lado estava em princípio de incêndio. Quando fomos na escada externa, verificamos que realmente havia o incêndio, e tomados a decisão rápida de evacuar nosso prédio. Mais ou menos que eu contei que saíram do estabelecimento, eram umas 10 [pessoas]. Transtornados, abalados e tristes, mas nenhum com efeito de tóxico. Foi muito rápida a reação deles de sair”.

 

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, divulgou nota em que lamenta profundamente as mortes dos bombeiros. Witzel afirma que eles foram heróis que perderam a vida cumprindo o seu dever. O governador decretou luto de três dias em todo o estado, em homenagem aos bombeiros mortos.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique