Garis do DF paralisam atividades em protesto à demissão de 1,5 mil trabalhadores

01:26 Geral, Notícias 10/10/2019 - 16h04 Brasília Embed

Graziele Bezerra

Foi uma paralisação rápida, mas afetou o primeiro dia de coleta seletiva que seria ampliada a partir desta quinta-feira em todo o Distrito Federal.

 

Os garis cruzaram os braços em protesto pela demissão de cerca de 1,5 mil trabalhadores, de acordo com o Sindlurb, Sindicato dos Trabalhadores de Limpeza Urbana.

 

A demissão ocorreu em razão do novo contrato assinado entre o SLU e as empresa Sustentare, Valor Ambiental e Consita, que prevê a coleta seletiva de lixo em dias alternados.

 

Os trabalhadores só voltaram à atividade no meio do dia, após uma reunião entre o sindicato e o SLU, e a promessa de readmissão de pelo menos 100 trabalhadores, como explica o presidente do Sindlurb, José Cláudio de Oliveira.

 

“O que conseguimos avançar nessa reunião? Que de imediato, seriam cancelados 50 avisos, a empresa que está entrando vai contratar 50 dos outros que foram demitidos e os demais vão aguardar a reunião de segunda-feira para avançar nessa questão dos trabalhadores que estão demitidos”.

 

E os garis já avisaram: se as negociações não avançarem na reunião de segunda-feira, eles voltarão a interromper os trabalhos.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique