Feminicídio cresce 5,8% em MT nos primeiros 9 meses de 2019 em relação a 2018

02:07 Geral, Notícias 26/11/2019 - 12h34 Brasília Embed

Maíra Heinen

Os casos de feminicídio aumentaram em Mato Grosso. Entre janeiro e setembro deste ano foram 36 ocorrências, 5,8% a mais que o mesmo período do ano passado, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

 

No total, foram 70 homicídios com vítimas femininas e diferentes motivações. O levantamento da Secretaria de Segurança aponta que 40% seria por motivação passional. No entanto, segundo a promotora de Justiça Lindinalva Rodrigues, trata-se de feminicídio pois o termo “passional” não é mais utilizado.

 

"Há tempos não se usa mais esse termo por estar incorreto e nem tem a ver com a passionalidade. Os crimes de ódio praticados por companheiros contra companheiras e ex-companheiras são movidos pelo sentimento de posse."

 

Na capital, Cuiabá, não houve feminicídio, até o momento, em 2019. Todos os casos ocorreram no interior do estado. A promotora Lindinalva Rodrigues ressalta a falta de políticas públicas eficientes nessas localidades.

 

"A ausência do Estado com as políticas públicas para orientar principalmente os homens que ainda vivem e reproduzem uma cultura machista, que coloca a mulher 'coisificada', como um objeto e muitas vezes sujeitas ao seu sentimento de posse."

 

A maioria das mortes registradas neste ano ocorreram entre mulheres de 36 a 45 nos de idade. Trinta e quatro por cento foram mortas por armas de fogo e 29% com objetos cortantes ou perfurantes.

 

A Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso acompanha os casos de feminicídios a partir dos dados enviados pelas unidades de apuração da Polícia Judiciária Civil.

 

Segundo a pasta, as informações ainda são passíveis de alteração pois a investigação do crime é complexa e a consolidação da motivação pode exigir extensão de prazo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique