Polícia do Rio investiga atentado à sede da produtora Porta dos Fundos

04:18 Geral, Notícias 26/12/2019 - 18h50 Rio de Janeiro Embed

Fabiana Sampaio

Quatro homens teriam participado do ataque a bomba na sede da produtora do canal humorístico Porta dos Fundos, na zona sul do Rio de Janeiro, na última terça-feira.

 

Câmeras obtidas pela Polícia Civil mostram pessoas atirando dois ou três coquetéis molotov contra o prédio. Segundo a Polícia Civil do Estado, que montou uma força tarefa para investigar o caso, dois homens estariam em uma moto e os outros em um veículo.

 

A Polícia busca identificar os quatro homens e os proprietários dos veículos serão chamados para prestar depoimento. Também não está descartada a presença de outras pessoas na cena do crime.

 

Em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, o  subsecretário operacional da Polícia Civil, delegado Fabio Barucke, afirmou que o crime é grave e precisa ser solucionado rapidamente.

 

Segundo o delgado, nenhuma linha de investigação foi descartada, mas em princípio o caso está sendo tratado como explosão e uma possível tentativa de homicídio.

 

O  delegado responsável pela investigação, Marco Aurélio de Paula Ribeiro, afirmou que ainda não é possível apontar a motivação do crime, mas disse que a polícia apura se o atentado teria relação com o vídeo do especial de Natal do Porta dos Fundos, que retrata Jesus como homossexual.

 

O delegado também comentou sobre um vídeo que circula na internet no qual suposto grupo integralista assume a autoria do atentado. Segundo Ribeiro, o grupo específico negou a prática do crime, mas nada vai ser descartado na investigação. 

 

Representando o Porta dos Fundos, o ator João Vicente participou de reunião com os delegados na sede da Polícia Civil. Vicente afirmou que confia no trabalho dos agentes e classificou o episódio como um ataque à liberdade de expressão. 

 

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, comentou nesta quinta-feira (26) o caso, durante agenda no Palácio Guanabara. Witzel disse que determinou rigor no trabalho.

 

A investigação está a cargo da Delegacia de Polícia de Botafogo e conta com o apoio do Setor de Inteligência e da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique