Retrospectiva 2019: confira alguns dos fatos que marcaram o mês de setembro

03:42 Geral, Especiais 28/12/2019 - 05h10 Brasília Embed

Apresentação de Márcia Dias

- Em setembro, a Rádio Nacional do Rio de Janeiro completou 83 anos e a Rádio Nacional da Amazônia, 42 anos.

 

- O governo decidiu liberar mais R$ 8,3 bilhões do Orçamento para distribuição entre ministérios. Desse valor, R$ 1,9 bilhão foram para o Ministério da Educação.

 

- Manchas de óleo invadiram as praias do litoral nordestino e chegaram até o Sudeste. Ainda não se sabe a origem da substância que poluiu a costa brasileira. E até uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi instaurada para investigar o derramamento de óleo.

 

- Depois de passar por mais uma cirurgia, desta vez para retirar uma hérnia, o presidente Jair Bolsonaro participou da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York. Durante o discurso, Bolsonaro defendeu a soberania brasileira.

 

- O plenário do Senado aprovou o nome de Augusto Aras como novo procurador-geral da República. Após a sabatina, foram 68 votos a favor, 10 contrários e uma abstenção à sua indicação. Aras foi nomeado e ficará no cargo por dois anos.

 

- Um incêndio de grandes proporções atingiu o Hospital Badim, da Rede d’Or, no Rio de Janeiro. O fogo começou com um curto-circuito no Prédio 1 do hospital, o mais antigo do complexo, espalhando fumaça por todos os andares do edifício. Ao menos 22 pessoas morreram vítimas da tragédia.


- No esporte, a equipe brasileira brilhou nos Jogos Parapan-americanos de Lima, no Peru. O Brasil encerrou a campanha com sua melhor participação de todos os tempos: 308 medalhas, 124 ouros, 99 pratas e 85 bronzes.

 

- O cantor português Roberto Leal morreu aos 67 anos, em São Paulo. A causa foi um câncer de pele que evoluiu e atingiu o fígado, causando síndrome de insuficiência hepato-renal. O cantor ficou famoso no Brasil pela música Arrebita, que estreou nos palcos em 1971, na Discoteca do Chacrinha, da TV Globo. Em sua carreira, vendeu mais de 25 milhões de discos.

 

- Goleiro do Vasco entre 1969 e 1975 e famoso por levar o milésimo gol de Pelé, Edgardo Norberto Andrada faleceu aos 80 anos. O argentino também brilhou na sua terra natal e conquistou a Copa América de 1963.

 

- O ex-presidente e líder da independência do Zimbábue Robert Mugabe morreu aos 95 anos, quase dois anos após renunciar ao cargo que ocupou durante 37 anos.

 

- Um dos presidentes mais populares da França, Jacques Chirac,  morreu aos 86 anos. Ele governou o país durante dois mandatos, entre 1995 e 2007, depois de ter assumido funções de primeiro-ministro durante dois períodos (1974-76 e 1986-88). Foi, também, prefeito de Paris, além de ter sido deputado e ministro.

 

Confira aqui a retrospectiva de todo o ano de 2019.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique