Polícia de Mato Grosso do Sul captura brasileiro que fugiu de presídio do Paraguai

03:49 Geral, Notícias 20/01/2020 - 15h13 Brasília Embed

Renata Martins

Policiais militares do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), de Mato Grosso do Sul, recapturaram na manhã desta segunda-feira (20), um brasileiro foragido da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

 

O homem de 30 anos, de Imperatriz, no Maranhão, identificado como Eduardo Alves da cunha, foi avistado pelos agentes, descalço, caminhando às margens da BR-463, no sentido do município de Dourados.

 

Durante entrevista dos militares, o suspeito demonstrou forte nervosismo e acabou confessando aos agentes que havia fugido da penitenciária paraguaia junto com outros 75 presos.

 

O homem cumpria pena por tráfico de drogas e estava preso no país vizinho há 4 anos. Ele foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil de Ponta Porã.

 

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, afirmou que agentes fazem agora esforços para confirmar a identidade do detido.

 

Desde a fuga de 76 presos do PCC (Primeiro Comando da Capital), em Pedro Juan Caballero nesse domingo (20), policiais militares e civis foram deslocados para a fronteira.

 

O Ministério da Justiça e Segurança Pública reforçou o policiamento na fronteira com o Paraguai, com helicópteros e barreiras, por meio do programa Vigia.

 

A ação é denominada pela polícia de bloqueio, mas a fronteira não está fechada em Mato Grosso do Sul. Brasileiros e paraguaios continuam podendo ir e vir, informou o ministério da justiça.

 

A cidade de Pedro Juan Caballero faz fronteira com o município de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul.

 

Em entrevista à Rádio Nacional, o prefeito da cidade brasileira, Hélio Peluffo, explicou que as cidades são coladas, não há barreiras físicas separando Ponta Porã, da cidade paraguaia. Hélio falou que, apesar do fato, a população está tranquila.

 

O governo paraguaio anunciou, nesta segunda-feira, intervenção em todo o sistema penitenciário paraguaio. Além das demissões do diretor-geral dos estabelecimentos penitenciários, do diretor criminal de Pedro Juan Caballero, todos os policiais que estavam de serviço na Penitenciária na hora da fuga estão detidos.

 

As autoridades do país vizinho abriram inquérito para apurar as circunstâncias da fuga e responsabilidades dos agentes penitenciários. A suspeita é que agentes públicos receberam dinheiro de lideranças do PCC em liberdade para facilitar a fuga.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique