Presos do PCC podem ter fugido de penitenciária paraguaia pela porta da frente

04:05 Geral, Notícias 20/01/2020 - 17h59 Brasília Embed

Renata Martins

Presos do PCC podem ter fugido da Penitenciaria Regional Pedro Juan Caballero pela porta da frente. Hipótese é investigada por autoridades paraguaias.

 

A ministra da Justiça do Paraguai, Cecilia Pérez, afirmou nesta segunda-feira (20), que evidências apontam que os mais de 70 detentos que escaparam da Penitenciaria Regional Pedro Juan Caballero, não teriam saído pelo túnel, encontrado nesse domingo (19), dentro de uma das celas. E que sim, teria sido libertados.

 

De acordo com a ministra, os promotores já possuem o vídeo do circuito fechado da penitenciária que esclarece como foi a fuga. Nesse domingo, o governo do Paraguai informou que 75 presos, entre eles, 40 brasileiros, haviam fugido por um túnel da unidade prisional.

 

O número de fugitivos ainda não está confirmado e autoridades também trabalham com o número de 76 fugitivos. Durante coletiva em Campo Grande, nesta segunda-feira, o secretário de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, Antonio Carlos Videira, disse, que as circunstâncias levam para a hipótese de que o túnel foi cavado para despistar as autoridades.

 

Em entrevista à Rádio Nacional, Hélio Pelufo, prefeito de Ponta Porã, cidade sul mato-grossense da fronteira, afirmou que os detentos podem ter empreendido fuga aos poucos, durante a semana. O secretário de Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, informou ainda que os setores de inteligência dos dois países já haviam identificado um plano de fuga.

 

A ministra da Justiça paraguaia, Cecilia Pérez, afirmou que já havia alertado às forças de segurança do país sobre a existência de um plano, no qual uma quantia significativa de dinheiro teria sido oferecida por lideranças do PCC em liberdade para que agentes públicos facilitassem a fuga. 

 

Nomes da Segurança Publica paraguai e e 31 guardas penitenciários foram afastados de suas funções. O vice-ministro de Política Criminal do Paraguai renunciou ao cargo após ser citado na investigação. Segundo o governo paraguaio, os indícios de envolvimento do ministro foram entregues às autoridades locais, pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública do Brasil. 

 

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique