Entidade denuncia demissão de funcionários que se recusaram a cortar energia durante pandemia no CE

01:51 Geral, Notícias 24/03/2020 - 22h01 Brasília Embed

Renata Martins

O Sindeletro, Sindicato dos eletricitários do Ceará, denunciou a demissão de pelo menos quatro trabalhadores do setor. Eles teriam se recusado a realizar cortes no fornecimento de energia durante a pandemia do novo coronavírus. Pelo mesmo motivo, segundo a entidade, outros dez empregados foram suspensos.

 

O grupo trabalhava para a Sirtec, empresa terceirizada que presta serviço para a Enel - atual distribuidora de energia no estado.


Em nota publicada nessa terça-feira, o Sindeletro lamentou que o posicionamento coletivo e solidário dos profissionais tenha resultado em punição, com demissão. O Sindeletro cobra da Enel que os trabalhadores não sejam punidos por agirem solidariamente.

 

A entidade também pede que a empresa adote funcionamento para atendimento emergencial, priorizando serviços considerados essenciais, reduzindo ao máximo a exposição dos trabalhadores.


A Enel Brasil informou em nota que os contratos de trabalho com seus colaboradores, como contratação e desligamento, são gerenciados diretamente pelas empresas parceiras.


A companhia diz ainda que mesmo com o avanço do coronavírus, não tem medido esforços para garantir a operação do serviço de distribuição e as solicitações dos clientes, em todos os estados em que atua.


Dados divulgados pelo Ministério da Saúde nessa terça-feira apontam que o Ceará é o terceiro estado com mais confirmações de Covid-19. são 182 casos.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique