Uso de farol baixo reduz acidentes nos Estados Unidos e na Europa

02:12 Internacional, Notícias 07/07/2016 - 21h32 Washington, (EUA) Embed

Leandra Felipe

O uso do farol baixo nas rodovias, durante o dia, já é lei há muito tempo em vários países.

 

Na Europa, a chamada Lei do Farol Baixo existe há mais de quarenta anos. O país pioneiro foi a Finlândia, que estabeleceu a obrigatoriedade em  1972. Em seguida, a norma foi adotada na Suécia (1977), na Noruega (1985), Islândia (1988) e Dinamarca (1990).

 

No Canadá e nos Estados Unidos a história é um pouco diferente. O governo canadense definiu, em janeiro 1990, que os carros deveriam ser fabricados com as chamadas daytime running light, ou drls, que são faróis acionados automaticamente quando o carro é ligado.

 

Nos Estados Unidos, as leis são estaduais. Estados como Alabama, Florida, Lousiana e Mississipi tornaram obrigatório o uso do farol baixo durante o dia nas estradas. Em outros,como a Georgia, a opção ficou com os motoristas. Alguns acendem faróis baixos, de dia, até dentro das cidades.

 

Essas medidas são polêmicas nos Estados Unidos. Existe até uma associação de motoristas que faz campanhas contrárias ao uso dos faróis automáticos. A associação mantém campanha de boicote às montadoras que adotam o modelo de acendimento automático. Para a associação, a medida não é tão eficaz na redução de acidentes e ainda aumenta o consumo de combustível.

 

Apesar das críticas, os números provam o contrário. Pesquisas apontam que tanto na Europa quanto na América do Norte, houve uma redução de 25%  nos acidentes com morte. Principalmente nos que envolvem colisões frontais, pedestres e ciclistas.

 

Só aqui, nos Estados Unidos, os atropelamentos tiveram queda de 12%, desde que a recomendação do uso diurno de faróis foi adotada.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique