Governo brasileiro manifesta preocupação com o conflito militar na Síria

02:12 Internacional, Notícias 07/04/2017 - 18h11 Brasília Embed

Danyele Soares

 Em nota, o Ministério das Relações Exteriores comentou o lançamento de 59 mísseis, pelos Estados Unidos, contra uma base militar da Síria.

 

O Itamaraty também disse que a solução para o conflito sírio pede diálogo e respeito ao direito internacional e apoiou as negociações das Nações Unidas sobre o caso.

 

A pasta voltou a comentar a ataque de terça-feira em Idlib, na Síria, contra dezenas de civis, entre eles, crianças. O ministério explicou que recebeu com consternação notícias de emprego de armas químicas na região e defendeu investigações imparciais sobre o ocorrido.

 

Para especialistas, a ação norte-americana deixa um recado para o mundo. Em entrevista à Rádio Nacional, o professor de Relações Internacionais Carlos Nogueira Junior explica que a guerra civil na Síria começou em 2011 durante a chamada Primavera Árabe e que atualmente envolve diversos países, que se posicionam sobre o conflito.

 

Destaca que os Estados Unidos já pediram aprovação do Conselho de Segurança das Nações Unidas para intervenção na Síria, mas que China e Rússia são contrárias. E enfatiza que o lançamento dos mísseis norte-americanos não foi autorizado pela ONU.

 

O Itamaraty informou que tem mantido contato regular com a comunidade brasileiro que mora na Síria e que não há registro de brasileiros entre as vítimas do ataque. Quem quiser mais informações pode ligar para o núcleo de assistência do ministério no número 2030-8803 ou 8804.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique