Alemanha decide extraditar o ex-presidente da Catalunha, Carles Puigdemont

01:13 Internacional, Notícias 12/07/2018 - 14h36 Lisboa (Portugal) Embed

Marieta Cazarre

A Justiça alemã decidiu hoje (12) extraditar ex-presidente catalão, Carles Puigdemont, pivô da crise independentista que afetou a Espanha no último trimestre do ano passado.

 

O país acatou em parte o pedido da Justiça espanhola e Puigdemont será extraditado por peculato. A acusação de rebelião foi descartada.

 

A decisão significa que Puigdemont não poderá ser julgado pelo crime de rebelião, a acusação mais grave que pesava sobre ele e que, poderia resultar em até 30 anos de prisão. Por peculato, ele poderá pegar uma pena máxima de 12 anos.

 

No entanto, a decisão não deve ser imediata, já que a defesa do ex-presidente catalão pode ainda recorrer ao Tribunal Constitucional alemão.

 

No twitter, Puigdemont afirmou que a decisão da justiça alemã é uma vitória sobre o estado espanhol. e disse que lutará até o fim.

 

No final do ano passado, após a tentativa de independência, o governo espanhol ativou o artigo 155 da Constituição, que suspendeu temporariamente a autonomia da região,  destituiu mais de uma dezena de políticos envolvidos no processo e convocou novas eleições para a Catalunha.