Denúncia de abuso sexual adia decisão nos EUA sobre vaga para Suprema Corte

02:15 Internacional, Notícias 18/09/2018 - 08h08 Atlanta (EUA) Embed

Leandra Felipe

O comitê do Judiciário do Senado decidiu nessa segunda-feira (17) convocar audiências públicas para colocar frente a frente o indicado para a Suprema Corte, o juiz Brett Kavanaugh e Christine Blasey, que o acusou de agressão física e sexual, segundo uma reportagem publicada na edição de domingo(16) do Jornal Washington Post.


Antes do surgimento desse escândalo, a votação para homologar Kavanaugh para Suprema Corte deveria ocorrer nesta semana.


O processo para confirmar o nome do conservador Brett Kavanaugh para a Suprema Corte já estava em fase de conclusão após audiências onde foram ouvidas testemunhas a favor e contra sua nomeação.


De acordo com a reportagem do Washington Post, Christine Blasey Ford, 51 anos, professora universitária, enviou uma carta à senadora Dianne Feinstein relatando ter sido abusada sexualmente e fisicamente por Brett Kavanaugh, há 36 anos.


Na reportagem, ela alegou que, em uma festa durante o ensino médio, Kavanaugh e o amigo Mark Judge a empurram para um quarto e tentaram tirar a roupa dela sem o seu consentimento, tapando também a sua boca com a mão para impedi-la de gritar.


O juiz negou a acusação e esteve durante mais de nove horas, nessa segunda-feira (17) em reuniões na Casa Branca.


Em um comunicado, Kavanaugh chamou a alegação da professora universitária de “completamente falsa".


O presidente Donald Trump também deu declarações em defesa de seu escolhido para a Suprema Corte. Ele disse que o juiz é uma das melhores pessoas que já conheceu.


O presidente norte-americano escolheu Kavanaugh para substituir o juiz Anthony Kennedy, que se aposentou da Suprema Corte.


Embora não fosse liberal, Kennedy votou junto aos liberais em algumas decisões importantes, como a que legalizou o casamento de pessoas do mesmo sexo no país.


Os democratas tentam impedir que Kavanaugh seja nomeado por temerem que a Suprema Corte possa se tornar mais conservadora.

 

* Com informações da Agência Brasil.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique