Sri Lanka: Papa e líderes mundiais condenam ataques a cristãos durante a Páscoa

02:15 Internacional, Notícias 21/04/2019 - 12h51 Brasília Embed

Sumaia Villela, com agências internacionais

Líderes mundiais e a comunidade católica reagiram aos atentados massivos provocados em igrejas e hotéis no Sri Lanka, neste domingo (21). As explosões ocorreram durante as missas de Páscoa.

 

O papa Francisco condenou os ataques em sua mensagem de celebração da data cristã. Ele exprimiu tristeza, declarou estar próximo de “todas as vítimas de uma violência tão cruel” e confiou “ao senhor os que morreram tragicamente”.

 

O papa afirmou, ainda, que reza pelos feridos e todos os que sofrem pelo “acontecimento dramático”.

 

O arcebispo de Colombo, capital do Sri Lanka, falou de forma mais dura, ao pedir que o governo “puna sem piedade” os responsáveis pelos atentados. Ele disse, ainda, que espera uma investigação sólida e imparcial sobre os atentados.

 

Líderes de diversas nações também prestaram condolências e ofereceram ajuda ao Sri Lanka.

 

Pelo Twitter, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmou que a União Europeia está pronta para auxiliar o país, assim como Donald Trump, presidente dos Estados Unidos.

 

O presidente Jair Bolsonaro também usou a rede social para deixar sua mensagem em nome dos brasileiros. Ele afirmou que o extremismo deixou “morte e dor” neste dia sagrado e pediu à Deus para confortar as pessoas que sofrem.

 

A Turquia, os Emirados Árabes e o Catar, entre outros países do Oriente Médio, também condenaram os ataques.

 

Pelo menos 207 pessoas morreram, das quais ao menos 35 eram estrangeiras. Mais de 450 ficaram feridas.

 

As explosões ocorreram, primeiro, em três igrejas e quatro hotéis de luxo. Depois, dois homens-bomba cometeram suicídio, um em uma casa de hóspedes e outro em um prédio no subúrbio da capital.

 

Nenhum grupo terrorista reivindicou os atentados até agora.

 

Os primeiros envolvidos nos atentados foram presos pela polícia local. Um toque de recolher foi decretado por tempo indeterminado e as redes sociais foram suspensas, temporariamente, no país.

 

O primeiro-ministro do Sri Lanka convocou uma reunião do Conselho de Segurança Nacional para o fim do dia.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique