Ministério Público quer novo julgamento para homem que matou esposa esfaqueada no DF

02:23 Justiça, Notícias 22/01/2020 - 21h14 Brasília Embed

Renata Martins

O Ministério Público do Distrito Federal entrou com recurso pedindo um novo julgamento para Tiago de Souza Joaquim, que foi a júri popular acusado do assassinato da esposa Vanilma Martins dos Santos. O caso foi o primeiro feminicídio registrado no DF em 2019.


Apesar de ter sido denunciado por homicídio triplamente qualificado, incluindo feminicídio, o réu foi condenado a uma pena de 8 anos de prisão em regime semiaberto, por lesão corporal seguida de morte. Os jurados desclassificaram o crime para homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Tiago Joaquim ainda poderá recorrer em liberdade. O julgamento terminou na noite dessa terça-feira.


Na avaliação do promotor do caso, Marlon Fernandes, a decisão do júri contrariou as provas do processo e representa um retrocesso na luta contra a violência doméstica e familiar envolvendo mulheres.

 

“O Ministério Público não concorda com a decisão, embora tenha que respeitá-la. Uma faca não vai parar no peito de uma mulher por acidente. Isso é um homicídio doloso, não culposo. A única solução possível na visão do Ministério Público é que o acusado seja condenado por feminicídio ou homicídio doloso, aquele em que há intenção de matar”.

 

O crime que foi a julgamento esta semana ocorreu na madrugada de 5 de janeiro de 2019, no Setor Leste do Gama. Segundo as investigações do Ministério Público, Tiago chegou em casa e discutiu com a esposa, após ela ter reclamado que ele estava embriagado. Na sequência, ele teria golpeado Vanilma Martins dos Santos no tórax. O filho do casal, de 3 anos, estava no local. A facada atingiu o pulmão da vítima, que mesmo sendo socorrida, não resistiu.


Não conseguimos contato com a defesa de Tiago de Souza Joaquim.

 

Aqui no DF, só no ano passado, foram registrados 33 casos de feminicídio.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique