Emergência exige proteção à saúde pública, diz Moraes ao liberar R$ 1,6 bi da Lava Jato

01:00 Justiça, Notícias 23/03/2020 - 10h52 Brasília Embed

Priscilla Mazenotti

Serão R$ 1,6 bilhão recuperados da Lava Jato e que serão repassados ao ministério da Saúde para ações de combate ao coronavírus.

 

Esse dinheiro veio por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, com base num acordo do ano passado sobre destinação de dinheiro recuperado na Operação Lava Jato. Esse acordo destinava 1,6 bilhão à educação e R$ 1 bilhão para a proteção ao meio ambiente. 

 

Agora, o dinheiro que iria a ações e projetos ainda não executados na área de Educação, foi justamente repassado a Saúde.

 

O argumento do ministro Alexandre de Moraes é o de que a gravidade da emergência causada pela pandemia da Covid-19 exige das autoridades brasileiras, em todos os níveis de governo, uma concreta proteção à saúde pública, com a adoção de todas as medidas possíveis para a manutenção das atividades do Sistema Único de Saúde.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique