Postes de material sustentável e mais seguro são implantados no Arquipélago do Bailique, no Amapá

02:01 Meio Ambiente, Notícias 09/11/2019 - 09h12 Brasília Embed

Bianca Paiva

Postes de poliéster e fibra de vidro estão sendo instalados no arquipélago do Bailique, que fica a 12 horas de barco de Macapá, capital do Amapá.

 

As comunidades da região são ribeirinhas e sofrem com o fenômeno das terras caídas, que é uma erosão causada pela força das águas dos rios e provoca deslizamentos de terra.

 

São comuns os registros de desabamento dessas estruturas nessas ilhas e consequentemente os danos para a população e na rede elétrica.

 

Diante disso, a CEA, Companhia de Eletricidade do estado, está substituindo os postes antigos de concreto, que chegam a pesar uma tonelada, por postes com material sustentável e mais leve, com cerca de 125 quilos.

 

O gerente do Departamento de Comunicação da empresa, Cássio Albuquerque, destaca os benefícios dessa mudança.

 

Após estudos de viabilidade e da geografia da região do Bailique, a CEA adquiriu 250 postes de material sustentável.

 

Desses, 25 já estão sendo instalados na comunidade Vila Macedônia, que tem 230 unidades consumidoras e cerca de 1.150 moradores.

 

A comunidade Vila Progresso será a próxima beneficiada com as novas estruturas.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique