SBPC premia pesquisa sobre larvicida contra Aedes aegypti usando óleo de sucupira

02:04 Pesquisa e Inovação, Notícias 19/07/2017 - 21h32 Belo Horizonte Embed

Leo Rodrigues, da Agência Brasil

Um estudo que levou ao desenvolvimento de um larvicida contra o mosquito Aedes aegypti foi um dos agraciados do 14º Prêmio de Destaque do Ano na Iniciação Científica, entregue pela Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência (SBPC).

 

Em busca de um novo produto que auxiliasse no combate ao vetor da dengue, da zika e da febre chikungunya, o pesquisador Ícaro Sarquis, da Universidade Federal do Amapá (UFAP), encontrou como aliado o óleo da semente de sucupira.

 

O efeito desse óleo sobre as larvas do Aedes já era de conhecimento da ciência. No entanto, o seu uso para controle do mosquito era inviável já que ele não é solúvel em água. Esta situação foi superada com a técnica desenvolvida por Ícaro Sarquis.

 

O pesquisador explica que isolou uma substância do óleo de sucupira e a partir dela desenvolveu um produto nanoestruturado, composto por pequenas partículas.

 

Além de ser natural e sustentável, o produto tem como vantagem a liberação da substância de forma controlada.

 

O produto já está patenteado e a próxima etapa é encontrar parceiros na indústria que tenham interesse em levar a inovação ao mercado.

 

O prêmio foi entregue nesta terça-feira (18) durante a 69ª Reunião Anual da SBPC, que ocorre em Belo Horizonte. Trata-se do maior evento científico do hemisfério sul que a cada ano é realizado em um estado brasileiro diferente.

 

Outros cinco estudos também foram agraciados. Ao todo, a SBPC recebeu 450 trabalhos, envolvendo 154 instituições de pesquisa. Os vencedores receberão R$ 7 mil em dinheiro e bolsas de mestrado ou doutorado.