Universo: De gênio a comunicador, Stephen Hawking deixa legado para gerações de cientistas

14:57 Pesquisa e Inovação, Programetes 14/03/2018 - 16h29 Brasília Embed

Apresentação de Adrielen Alves e Marcos Chagas

O Universo especial deste 14 de março de 2018 faz uma homenagem ao físico Stephen Hawking, que morreu nesta quarta-feira. 

 

Você acompanha aqui relatos emocionados de importantes nomes da comunidade científica que atuam no Brasil e no exterior. 

 

Stephen Hawking nasceu aos 300 anos da morte de Galileu e morreu no aniversário de Einstein, como conta a pesquisadora da Divisão de Astronomia e Astrofísica do Observatório Nacional, Josina Nascimento. 

 

Ele que lutou para entender a origem do universo e o papel dos buracos negros, será um eterno inspirador. Quem explica é o professor do Instituto de Física da Universidade de Brasília, Ivan Soares. 

 

Desafiou a ciência e a medicina, como relata o astrônomo Rodrigo Boufleur.

 

Mesmo tendo vivido a maior parte de sua vida em uma cadeira de rodas devido a uma doença degenerativa chamada esclerose lateral amiotrófica, ELA, acelerou o passo e divulgou a ciência. Saiba mais com Felipe Braga, professor do programa de pós-graduação em Física e Astronomia, da Universidade Tecnológica do Paraná. 

 

Levou a sério o tal de ‘partilhar o conhecimento’ e popularizou o universo em seus livros. O depoimento é de Oswaldo Miranda, pesquisador da Divisão de Astrofísica, do Insituto Nacional de Pesquisas Espaciais.  

 

Fez com que Marias e Josés de todo mundo entendessem melhor o que acontece com o cosmo e com o céu que observam todos os dias, conta Thiago Signorini, professor de Astronomia no Observatório do Valongo,  da Universidade Federal do Rio de Janeiro. 

 

Participou de filmes e também foi tema de um filme que levou o Oscar! Acompanhe com Ricardo Ogando, do Laboratório Interinstitucional de e-astronomia e pesquisador do Observatório Nacional. 

 

Aos 76 anos, o astrofísico respeitado mundialmente deixa um imensurável talento para que floresçam novas mentes desta área tão vasta e ainda tão carente de explicações. O relato é da astrofísica e vice-reitora da Universidade Católica de Washington, Duilia de Melo. 

 

Físico teórico, astrofísico e cosmólogo, Stephen Hawking, formou-se pela University College, em Oxford, e, já doente, tornou-se Ph.D em cosmologia pela em Cambridge. Hoje ocupava uma posição que já foi de Isaac Newton.


Ele virou nome de asteróide: Hawking! Ele deixa os filhos Lucy, Robert e Tim.


Foi físico, cientista, escritor, pesquisador.


Foi gênio! Quem concorda é Fernando Roig, pesquisador da coordenação de Astronomia e Astrofísica do Observatório Nacional.

 

Especialista em frases, como cita o especialista em cosmologia também do Observatório Nacional, Armando Bernui. 

 

Vale repetir:

“Lembre-se de olhar para as estrelas e não para baixo, para os seus pés.
Tente achar sentido no que você vê e pergunte sobre o que faz o Universo existir. Seja curioso."

 

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.