Deputados pedem que STF anule votação da maioridade penal

02:16 Política, Notícias 09/07/2015 - 16h27 Brasília Embed

Priscilla Mazenotti

Mais de cem deputados de 13 partidos pedem no Supremo Tribunal Federal, por meio de um mandado de segurança, a anulação da votação da emenda que reduziu a maioridade penal de 18 para 16 anos.

 

Os partidos questionam a decisão do presidente da Casa, Eduardo Cunha, de colocar em votação uma emenda semelhante à outra que já havia sido rejeitada no dia anterior, como explica o deputado Darcísio Perondi, do PMDB.

 

Os partidos alegam que a Constituição prevê que matérias constantes em propostas de emendas rejeitadas não podem ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa. O presidente da Casa explica que cumpriu o regimento ao colocar a emenda em votação porque se tratava de texto diferente.

 

Mas o argumento não convence os partidos contrários, que, caso tenham o mandado de segurança rejeitado no Supremo, pretendem derrotar a votação em segundo turno no plenário. O deputado Darcísio Perondi diz ainda que espera que o Senado, para onde vai a PEC depois de passar pela Câmara, rejeite o texto. Caso contrário, poderá haver nova votação no Supremo Tribunal Federal. Dessa vez, uma ação direta de inconstitucionalidade.

 

A votação do segundo turno da PEC da maioridade penal vai ocorrer somente em agosto, depois do recesso parlamentar. Até lá, a expectativa dos deputados é de que o Supremo já tenha decidido sobre o mandado de segurança.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique