Ex-ministro Paulo Bernardo é preso em operação da Polícia Federal

00:55 Política, Notícias 23/06/2016 - 10h36 Brasília, DF Embed

Jéssica Gonçalves

Os advogados do ex-ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, e da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), Verônica Sterman e Rodrigo Mudrovitsch, classificam a prisão de Paulo Bernardo como "ilegal". A defesa afirmou que ainda não teve acesso à decisão, mas adiantou que assim que conhecer os fundamentos do decreto vai tomar as medidas cabíveis.

 

Em nota, os advogados afirmam que o Ministério do Planejamento se limitou a fazer um acordo de cooperação técnica com associação de entidades bancárias, e que não houve qualquer tipo de contrato público e nem de despesas por parte do órgão público federal.

 

Paulo Bernardo foi ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro mandato da presidenta afastada Dilma Rousseff. Ele é alvo da 31ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta quinta-feira (23) em uma ação conjunta entre a Polícia Federal, Ministério Público e Receita Federal.

 

São cumpridos ao todo 65 mandados judiciais em São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e no Distrito Federal.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique