Comissão da Câmara adia votação de 10 medidas contra corrupção

02:15 Política, Notícias 17/11/2016 - 23h31 Brasília Embed

Lucas Pordeus León

A comissão que analisa o projeto com medidas de combate a corrupção não votou o relatório final nesta quinta-feira (17) por falta de quórum. O presidente do colegiado, deputado Joaquim Passarinho, do PSD, acredita que a ausência dos parlamentares ocorreu porque eles não ficaram satisfeitos com a retirada do artigo que previa a punição de juízes e procuradores por crime de responsabilidade.

 

Atualmente, apenas o presidente da República, governadores, ministros de Estado e do Supremo Tribunal Federal respondem por crimes de responsabilidade. O deputado Carlos Marum, do PMDB, comentou que não há maioria para votar o projeto e defendeu a inclusão do crime de responsabilidade para juízes e membros do Ministério Público.

 

Essa medida não constava no projeto inicial e foi incluída pelo relator, deputado Onyx Lorenzoni, do DEM. Mas o relator retirou a medida depois de conversar com membros da força tarefa da Lava Jato e do Ministério Público. Nesta quinta-feira, Onyx Lorenzoni afirmou que a medida que foi retirada não esta mais em discussão.

 

O deputado Aliel Machado, da Rede, disse que uma medida polêmica não justifica o adiamento da votação.

 

De iniciativa do Ministério Público Federal, o projeto com medidas de combate a corrupção recebeu o apoio de mais de dois milhões de assinaturas. Entre as medidas, estão a criminalização do caixa 2, a responsabilização de partidos políticos em casos de corrupção e prisão preventiva para recuperar recursos desviados.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique