Garotinho é preso sob acusação de uso de recursos públicos para compra de votos

01:35 Política, Notícias 16/11/2016 - 13h38 Rio de Janeiro Embed

Tatiana Alves

O ex-governador do Rio de Janeiro e atual secretário de Governo de Campos de Goytacazes, Anthony Garotinho, foi preso nesta quarta-feira (16) por agentes da Polícia Federal. Ele é um dos investigados na Operação Chequinho, que apura o uso do programa social Cheque Cidadão para cadastro de eleitores e manipulação de votos. O primeiro mandado foi o de prisão preventiva e o segundo, de busca e apreensão, em um imovel de Garotinho no Flamengo, zona sul do Rio.

 

Em nota, a assessoria de imprensa da prefeitura de Campos afirma que a prisão do secretário Anthony Garotinho é arbitrária, ilegal e baseada em fatos que não ocorreram. Segundo o texto, estão sendo tomadas as medidas cabíveis para restabelecer a liberdade do político.

 

O departamento da Policia Federal em Campos também se manifestou por meio de nota. Ao confirmar o cumprimento de dois mandados judiciais contra o atual secretário de Governo da prefeitura de Campos, município do Norte Fluminense, cuja prefeita é sua mulher, Rosinha Garotinho.

 

O texto informa, ainda, que o ex-governador será conduzido ainda esta quarta para o município e alerta que outras prisões podem ser feitas. Em outra fase da operação, foi presa em Copacabana a vereadora eleita Linda Mara Silva, ex-assessora particular da prefeita Rosinha Garotinho.

 

 

*O texto e o áudio foram atualizados às 13h33 de 17.11.16 para acrescentar informações

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique