28 partidos tiveram campanhas financiadas em 2014, segundo delatores

01:50 Política, Notícias 19/05/2017 - 19h06 Brasília Embed

Gésio Passos

As delações do grupo JBS indicam que a empresa destinou em 2014 mais de R$ 500 milhões para eleger governadores, senadores e deputados em todo país. É o que conta o diretor de Relação Institucional, Ricardo Saud.

 

As delações também indicam pagamento de propinas para governadores durante os mandatos.

 

Por exemplo, o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, do PSD, é citado por supostamente receber  R$ 10 milhões em favorecimento de licitação da companhia de esgotos.

 

Em nota, Raimundo Colombo contestou as declarações e disse que recebeu doações da empresa conforme a legislação, a partir do diretório nacional do partido.

 

Os governadores do Rio Grande do Norte, Robson Faria, do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, do PSD, e de Pernambuco, Paulo Câmara do PSB, e os ex-governadores do Ceará, Cid Gomes, do PDT, e do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, do PMDB também foram citados.

 

A reportagem tentou contato com esses políticos, mas ainda não obteve resposta.