Dono da JBS diz que pagou R$ 30 milhões para ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa

02:38 Política, Notícias 19/05/2017 - 20h42 Brasília Embed

Maíra Heinen

Um dos donos da JBS, o empresário Wesley Batista, disse em delação premiada que o ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, recebeu cerca de R$ 30 milhões em propina. Os pagamentos foram feitos entre 2012 e 2014 em troca de concessão de créditos de ICMS no valor de mais de R$ 70 milhões.

 

Segundo o empresário, as negociações com o ex-governador começaram em meados de 2010, quando Silval assumiu o governo do estado no lugar de Blairo Maggi, que deixou o cargo para concorrer ao Senado. Neste contexto, Silval Barbosa também era candidato ao governo e pediu contribuição de campanha, além de vantagens indevidas.

 

De acordo com a delação, Silval foi eleito e ao assumir o governo, teria mudado o sistema de recolhimento de ICMS. Até 2011 as empresas pagavam o imposto por estimativa, mas Barbosa teria mudado para o recolhimento do valor real.

 

Com a mudança, a JBS teria procurado o então governador para diminuir o valor pago, alegando que outras empresas recebiam incentivos fiscais do Prodeic - Programa de desenvolvimento Industrial de Mato Grosso – e acabavam pagando um valor muito menor. Aí segundo Wesley Batista teria surgido a negociação da propina de  R$ 10 milhões.

 

Ainda no depoimento, Wesley afirmou que em 2014 a JBS acabou sendo autuada pela Secretaria de Fazenda de Mato Grosso em cerca de R$ 180 milhões, ao desconsiderar o crédito de R$ 70 milhões, talvez por não ter conhecimento do combinado com Silval Barbosa.

 

Wesley Batista então teria procurado o governador e, em reunião com os secretários de fazenda e de indústria e comércio,  decidiram confeccionar um documento retroativo, que estendia o Prodeic a todas as indústrias do estado e livrava a JBS da autuação.

 

Respostas: 

 

Procurada, a defesa de Silval Barbosa, disse que ele nega os fatos e que ele vai prestar os esclarecimentos necessários quando for convocado.

 

* Conteúdo alterado para acréscimo de informação.