Presidente do Conselho de Ética decide até a próxima semana se aceita ou não processo contra Aécio

01:50 Política, Notícias 19/06/2017 - 20h57 Brasília Embed

Lucas Pordeus Leon

O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza, do PMDB, disse que tomou conhecimento nesta segunda-feira da representação por quebra de decoro parlamentar contra o senador Aécio Neves, do PSDB.

 

O pedido foi apresentado há um mês pelos partidos Rede e PSOL, logo após Aécio ter sido afastado do cargo por decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal.

 

O senador é acusado de tentar atrapalhar as investigações da operação Lava Jato e o procurador-geral da república, Rodrigo Janot,chegou a pedir a prisão do tucano, que foi negada por Fachin.

 

O senador João Alberto Souza disse vai decidir se aceita ou não o processo contra Aécio no Conselho de Ética até a próxima semana.

 

A denúncia do Ministério Público contra o senador Aécio Neves vai ser analisada pelo Supremo Tribunal Federal nesta terça-feira,incluindo novo pedido de prisão. O presidente do conselho de ética ressaltou que é preciso levar em conta o julgamento.

 

A demora para analisar o processo contra Aécio Neves se deve à não indicação de membros do Conselho de Ética por alguns partidos, o que atrasou a instalação. Depois de instalado, o presidente do colegiado entrou com um atestado médico e só voltou às funções nessa segunda-feira.