Operação Calicute: Justiça Federal rejeita pedido de suspeição feito pela defesa de Cabral

01:23 Política, Notícias 05/10/2017 - 16h25 Brasília Embed

Raquel Júnia

Apesar do pedido da defesa do ex governador Sergio Cabral de declarar suspeito o Juiz da 7ª Vara Federal Criminal Marcelo Bretas, responsável pelo julgamento dos casos envolvendo Cabral, o Tribunal Regional Federal rejeitou nesta quinta-feira (5) os argumentos da defesa e manteve Bretas como juiz da Operação Calicute.

 

Por unanimidade, os desembargadores da 1ª turma do Tribunal Regional Federal da 2ª região rejeitaram as chamadas exceções de suspeição apresentadas pelos advogados de Cabral em função de uma entrevista que Bretas concedeu ao jornal Valor Econômico no mês de junho.

 

A defesa do ex governador afirmava nos pedidos que ele prejulgou os réus da operação Calicute.

 

Os desembargadores afirmaram na decisão, acompanhando posicionamento do Ministério Público Federal, que o juiz vai julgar tecnicamente a partir das provas produzidas, mesmo que tenha feito considerações genéricas.

 

Exemplo disso seria sua dúvida se as joias apreendidas na casa de Cabral constituiriam propina (fruto do crime de corrupção), ostentação ou lavagem de dinheiro.

 

Segundo o Ministério Público, não há proibição expressa a juizes em relação a concederem entrevistas, embora seja necessário cuidado nas declarações.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique