Senado derruba medidas cautelares do STF e Aécio pode retomar mandato

03:30 Política, Notícias 17/10/2017 - 20h37 Brasília Embed

Samanta do Carmo

Por 44 votos a 26, o Senado decidiu derrubar as medidas cautelares impostas pelo Supremo Tribunal Federal ao senador Aécio Neves, do PSDB, e com isso, o tucano pode retomar o mandato a qualquer momento.

 

Em 27 de setembro, a primeira turma do STF acatou pedido do ministério público e determinou o afastamento de Aécio do mandato, assim como sua proibição de sair do país e de sair de casa à noite. Todas essas medidas foram revogadas pelo Senado na noite desta terça-feira.

 

PT, PSB, Podemos, PDT, PSC e Rede foram a favor da manutenção do afastamento. PSD e Democratas liberaram as bancadas. O senador Humberto Costa, do PT, defendeu que a sociedade esperava a manutenção do afastamento

 

PMDB, PSDB, PP, PR, PRB, PTC e Pros, votaram pela derrubada do afastamento. Os senadores argumentaram que o Supremo Tribunal Federal teria se equivocado, como fez Jader Barbalho, do PMDB.

 

Nove senadores não votaram porque estavam em viagem oficial ao exterior. Em nota, Aécio Neves disse que recebeu com serenidade a decisão e que ela restabeleceu princípios essenciais de um Estado democrático.

 

Após a votação, alguns parlamentares comentaram o resultado. Álvaro Dias, do Podemos, criticou a derrubada das medidas cautelares.

 

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, negou o corporativismo.

 

Aécio Neves é acusado de corrupção passiva e obstrução da Justiça com base das delações premiadas dos empresários da JBS.

 

* Matéria atualizadano dia 17/10/17 às 22h24 para acréscimo de informações e inserção de sonoras.