Eduardo Cunha diz que Lúcio Funaro é mentiroso e que só recebeu doações legais de campanha

00:59 Política, Notícias 06/11/2017 - 11h08 Brasília Embed

Lucas Pordeus León

Após ser acusado por três delatores de operar um esquema de corrupção na Caixa Econômica, o ex-deputado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, hoje preso, presta neste momento depoimento na Justiça Federal em Brasília.

 

Ele negou tudo todas as acusações e atacou o ex-amigo Lúcio Funaro, apontado como operador financeiro do PMDB. Disse que Funaro é mentiroso e a delação seria uma espécie de “Posto Ipiranga” onde toda a culpa cai sobre ele, Eduardo Cunha. Cunha negou qualquer ilegalidade. Disse que só recebeu contribuições de campanha legais de empresários, pois não teria necessidade de fazer caixa 2.

 

Cunha disse que conheceu Lúcio Funaro em 2002, quando ele doou, através de empresas, R$ 150 mil para a campanha de Cunha a deputado federal. Desde então, eles viraram amigos e faziam operações juntos no sistema financeiro. Cunha responde às perguntas do juiz federal Vallisney de Oliveira.

 

* A participação do repórter foi ao vivo.