Maia quer mais diálogo com deputados antes da votação da reforma da Previdência

01:47 Política, Notícias 22/11/2017 - 17h15 Brasília Embed

Leandro Martins

Depois de participar da abertura do seminário de amizade Brasil-Itália, nesta quarta-feira (22), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu a necessidade de dialogar mais com parlamentares antes de fixar uma data para colocar a votação da reforma da Previdência na casa.

 

SONORA: "a gente não deve precipitar data se não tivermos a clareza dos votos. Esse é um trabalho difícil, a gente sabe que a previdência é um tema muito polêmico, é um mito, então a gente tem que ter muita paciência e cuidado porque essa é uma votação muito importante para o Brasil e nós não podemos correr nenhum risco, a gente precisa esclarecer a sociedade como a gente vem tentando fazer."

 

Maia afirmou que a reforma previdenciária vai corrigir uma distorção que hoje penaliza os mais pobres em favor dos que ganham mais. Ele citou como exemplo caso de funcionários públicos que se aposentam com pouco mais de 50 anos de idade ganhando trinta mil reais. O parlamentar salientou que, mesmo que eles tenham direito, esse desequilíbrio precisa ser corrigido.

 

SONORA: "precisamos acabar com essa sangria, onde a distorção do sistema transfere todos os anos dos que ganham menos para os que ganham mais, é o maior programa de transferência de renda do mundo, os mais pobres financiam a previdência dos mais ricos, e essa é a principal distorção do sistema, precisa ser resolvida, se não acabarmos com essa distorção no futuro, os próximos governos vão ser obrigados ou a cortar salários e aposentadorias ou a inflação vai acabar tirando o valor do salário dos brasileiros."

 

O presidente da Câmara dos Deputados acrescentou que a Previdência consome hoje mais de 40% dos gastos dos estados, e citou o exemplo de Portugal e Espanha, onde houve cortes de salários e aposentadorias.