Anthony Garotinho deve ser solto nesta quinta-feira; habeas corpus foi concedido por Gilmar Mendes

01:14 Política, Notícias 21/12/2017 - 08h25 Brasília Embed

Victor Ribeiro

O ministro Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), concedeu habeas corpus a favor do ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho; do ex-vereador em Campos dos Goytacazes, Thiago Soares de Godoy; e do ex-ministro dos Transportes e presidente do Partido da República, Antônio Carlos Rodrigues, o Toninho. As decisões têm caráter liminar.

 

De acordo com a delação premiada do empresário Ricardo Saud, do frigorífico JBS, Anthony Garotinho recebeu R$ 3 milhões em caixa dois, durante a campanha dele para governador do estado. Thiago Godoy e Toninho atuariam como intermediários. Ainda segundo o delator, o pagamento ocorreu por meio de uma nota fiscal falsa, que simulava a prestação de serviços.

 

A defesa de Garotinho alegou que a Justiça Eleitoral não tem competência para julgá-lo e que considera ilegal a prisão preventiva.

 

Gilmar Mendes concordou com a tese da defesa. Justificou que a acusação atribuiu a Garotinho crimes mais graves do que aqueles julgados pela Justiça Eleitoral. E acrescentou que a ordem de prisão viola o direito de ir e vir, além de não especificar quais crimes Garotinho teria praticado, tratando apenas das ações de uma organização criminosa.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique