Brasil quita empréstimos de R$ 1,16 bi da Venezuela e Moçambique no BNDES

02:25 Política, Notícias 03/05/2018 - 10h00 Brasília Embed

Graziele Bezerra

Depois de uma sessão tumultuada, o Congresso aprovou crédito suplementar para cobrir garantia em empréstimos da Venezuela e de Moçambique.


Os oposicionistas tentaram obstruir a sessão. A base do governo também demorou para comparecer e garantir o quórum mínimo de 41 senadores e 257 deputados para que as votações pudessem começar.


O número mínimo só foi alcançado quando o presidente do Congresso, Eunício Oliveira, ameaçou encerrar a sessão.


O item principal da pauta era o projeto enviado pelo governo autorizando o uso de recursos do Fundo de Garantia à Exportação para quitar dívidas da Venezuela e de Moçambique com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES e com o banco suíço Credit Suisse.


A dívida é de R$ 1,16 bilhão e o Brasil fez o papel de fiador dos empréstimos.


Os contratos foram assinados durante o governo do ex-presidente Lula. O deputado Bohn Gass, do PT, defendeu a política.


Já o deputado Nilson Leitão, do PSDB, criticou.


Caso o texto não fosse aprovado, o país poderia ficar inadimplente no mercado internacional.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique