Greve dos rodoviários tira 70% da frota de coletivos das ruas de Manaus

02:00 Política, Notícias 29/05/2018 - 21h21 Brasília Embed

Renata Martins

Os trabalhadores do sistema de transporte coletivo de Manaus iniciaram nesta terça-feira uma greve por melhorias salariais. A paralisação ocorre mesmo após decisão judicial, no último sábado, proibindo a suspensão dos trabalhos. A determinação atendeu o pedido do Sinetram, Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas. 

 

Nesta terça-feira, o Tribunal Regional do Trabalho aumentou de R$ 30 mil para 200 mil a multa diária ao Sindicato dos Rodoviários de Manaus. A Justiça também determinou o bloqueio de R$ 90 mil das contas do sindicato, referente à multa por descumprimento inicial da decisão liminar.

 

De acordo com o Sindicato dos Rodoviários de Manaus, uma negociação entre trabalhadores e patrões, mediada pela Justiça do Trabalho, há dois anos, definiu reajuste de 3,5%. Os trabalhadores afirmam que as empresas de ônibus não cumpriram a determinação judicial.

 

O vice-presidente do sindicato dos rodoviários, Josenildo Silva afirmou que a greve só termina se as reivindicações dos trabalhadores forem atendidas.

 

Apenas 30% dos veículos foram liberados das garagens pelos grevistas. A frota atual é de mil e trezentos ônibus no sistema de transporte público de Manaus, destes cerca de 400 estão circulando.

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.