Ministro do STF propõe pena de 40 anos de prisão para traficantes e milicianos

02:54 Política, Notícias 09/05/2018 - 08h02 Brasília Embed

Kariane Costa

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e ex-ministro da Justiça Alexandre de Moraes foi até o Congresso Nacional, nessa terça-feira (8) para apresentar uma proposta que endurece as penas dos crimes contra o tráfico de drogas, armas e milícias e aqueles praticado sob ameaça ou violência.


Moraes detalhou a proposta que prevê, por exemplo, subir a pena máxima de prisão de 30 anos para 40 anos.


Segundo o ministro a medida se justificaria uma vez que aumentou a expectativa de vida do brasileiro nas últimas décadas.


O projeto também prevê a federalização dos crimes de milícia e tráfico de armas; a criação de varas especializadas, formada por cinco juízes, para julgar réus do crime organizado e a inclusão no rol de crimes hediondos de tipos de crimes como o genocídio.


Moraes entregou a proposta aos presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), e do Senado, Eunicio Oliveira (PMDB).


Maia afirmou que vai propor a criação de uma comissão mista, quando participam senadores e deputados para analisar o projeto. Ele reconheceu que o artigo sobre alterações do financiamento da segurança pública pode enfrentar alguma resistência.


Eunicio concordou com Rodrigo Maia e afirmou que a expectativa é que a medida seja apreciada nas duas Casas antes da segunda semana de junho, quando o Congresso começa a esvaziar ainda mais diante da proximidade da campanha para as eleições e a realização das convenções partidárias para escolher os candidatos.


O ministro Alexandre Moraes participou da elaboração e da discussão das propostas em comissão instalada em outubro do ano passado na Câmara.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique