Governo usará R$ 9,5 bilhões para redução de R$ 0,46 do diesel

03:10 Política, Notícias 03/06/2018 - 08h39 Brasília Embed

Lucas Pordeus León

O governo precisou usar R$ 9,5 bilhões do orçamento federal para bancar parte da redução de R$ 0,46, por litro, do diesel até o final deste ano. Deste dinheiro, 64% são de uma reserva de contingência que o governo tinha no orçamento.


Outros 22% saíram de investimentos que poderiam ser feitos nas empresas estatais e 12% são cortes em despesas dos órgãos e ministérios.

 

A medida atinge todas as áreas. A saúde perdeu R$ 179 milhõess, incluindo dinheiro para obras em hospitais, vigilância sanitária e para os programas Mais Médicos, além de transplante de órgãos.


Na área da educação, foi prejudicado com um corte de R$ 55 milhões, o programa que concede bolsas de estudos no Ensino Superior.


Na área da segurança foram cortados R$ 4,6 milhões da Polícia Rodoviária Federal e R$ 1,6 milhão da Força Nacional.


O setor dos transportes também perdeu recursos. Mais de R$ 378 milhões destinados a obras em rodovias servirão para subsidiar o diesel.


O setor de habitação perdeu mais de R$ 7,7 milhões, dinheiro do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social.


O Executivo argumenta que esse dinheiro estava contingenciado. Ou seja, as áreas não estavam autorizadas a usar os recursos, que foram congelados para que o Executivo conseguisse cumprir a meta fiscal, como explicou o secretário-executivo do Ministério do Planejamento, Gleisson Rubin.


O dinheiro estava congelado esperando uma melhora na arrecadação para ser liberado aos ministérios. Mas com a destinação do dinheiro para subsidiar o diesel, a verba não poderá mais ser usada. Gleisson Rubin, explica que os mínimos constitucionais foram preservados.


Para o economista do Conselho Federal de Economia Walter Pereira Gomes, o dinheiro pode fazer falta.


Já o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoeyn, argumenta que, quem apoiou a greve, tem participação no financiamento do óleo.


O governo também cortou benefícios de exportadores, das indústrias química e de bebidas e reonerou setores econômicos para conseguir a redução no preço do óleo diesel.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique