Alckmin depõe em São Paulo por suspeita de caixa 2 para campanhas de 2010 e 2014

02:27 Política, Notícias 15/08/2018 - 21h21 São Paulo Embed

Eliane Gonçalves

O ex-governador de São Paulo e candidato a presidência da República pelo PSDB, Gerlado Alckmin prestou depoimento nesta quarta-feira (15) no inquérito que investiga a denúncia de caixa 2 da Odebrecht para as campanhas do tucano.

 

O depoimento durou uma hora, mas Alckmin chegou e saiu do Ministério Público de São Paulo pelas portas do fundo e não falou com os jornalistas. 

 

O inquérito, que corre em sigilo, investiga a denúncia que tem origem em delações premiadas de funcionários da Odebrecht de que a construtora teria pago R$ 10,3 milhões  em forma de caixa 2 para as campanhas do político ao governo de São Paulo em  2010 e 2014. 

 

Planilhas entregues na delação relacionariam o contrato da empreiteira com a SABESP, empresa de saneamento básico de São Paulo, para a construção de um emissário de esgoto no litoral paulista e o contrato para a construção da Linha 6 do metrô na capital como contrapartidas à Odebrecht em troca do apoio à campanha.  

 

Mas, segundo o advogado de José Eduardo Alckmin, a defesa ainda não teve acesso às provas. O advogado defendeu as delações premiadas, mas disse que para  condenar é preciso provas.

 

O inquérito que investiga Geraldo Alckmin foi aberto no dia 20 de abril pelo promotor do Patrimônio Público Ricardo Manuel Castro, duas semanas depois dele se desincompatibilizar do governo do estado para disputar à presidência da República e perder o foro privilegiado.

 

A defesa de Alckmin tentou uma manobra para transferir e deixá-lo a cargo do procurador-geral do Estado Gianpaolo Smanio, indicado por Alckmin para ocupar a cadeira, mas o pedido não foi acatado pelo Conselho do Ministério Público. 

 

Além de Alckmin, também estão sendo investigados Adhemar César Ribeiro, cunhado do tucano, e o ex-secretário e ex-tesoureiro da campanha de 2014, Marcos Monteiro. As denúncias também estão sendo investigadas pela Justiça Eleitoral.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique